Skip navigation

Kaiser faz teste cego de cerveja: como não aumentar suas vendas

A noticia, direto do press release: A Kaiser iniciou na última sexta-feira (13/11) uma ampla campanha publicitária que destaca os resultados do maior teste cego já realizado no Brasil e que avaliou os principais players de cervejas do País.
Promovido pelo Instituto de Pesquisa Datafolha e com a auditoria da Ernst & Young, a pesquisa envolveu consumidores de nove capitais brasileiras que analisaram e votaram na qualidade das seguintes marcas: Antarctica, Brahma, Kaiser, Nova Schin e Skol.

O resultado apontou a qualidade superior da Kaiser frente aos concorrentes, que apresentaram empate técnico. “O objetivo desta ação é destacar que a Kaiser é uma das cervejas mais gostosas do Brasil e queremos estimular as pessoas para que façam o teste cego e verifiquem a cerveja que realmente preferem sem considerar o rótulo, mas sempre bebendo com moderação”, explica Marcelo Liberado, gerente de marketing da Kaiser da FEMSA Cerveja Brasil.

A metodologia da pesquisa consistiu na realização de mais de 2.500 entrevistas com homens e mulheres, de 21 a 54 anos, pertencentes às classes A, B, C e D, que tivessem tomado cerveja clara pelo menos uma vez nos últimos 30 dias e que residem em Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

O teste promovido foi do tipo blind monádico sequencial, que consiste na degustação de duas marcas de bebida por pessoa, com a avaliação de cada uma individualmente e comparativamente ao final da entrevista. Todas as marcas foram testadas e avaliadas contra todas as outras.

A propaganda de TV:

Olha, se a estratégia de teste cego funcionasse, a Pepsi já teria derrubado a Coca Cola há décadas. Na verdade, grande parte dos lideres de mercado estariam em situação complicada.

Infelizmente para quem faz este tipo de ação, na experiência de consumidor existe o impacto de uma coisinha chamada “marca”. Muitos executivos de marketing parecem nem saber o que é isso, mas a “marca” influencia diretamente em como experimentamos o produto, o que achamos dele, nossa sensação de gosto e qualidade. Testes cegos só funcionam quando o consumidor escolhe o produto de maneira cega… ou seja, nunca (nem se ele for cego)!

Peguem estas 400 pessoas que preferiram Kaiser no teste (mais ou menos 20%) e perguntem que cerveja elas vão tomar quando estiverem em um bar: Kaiser ou Skol?

2 Comments

  1. Posted 20.nov.2009 at 08:01 | Permalink

    Mostrei este post pra um amigo, e isso causou a maior discussão hehehe. Eu concordo contigo. A Kaiser quer que as pessoas comprem pelo sabor, mas fazer o que se o branding das outras marcas é melhor? Já o meu amigo acha que foi uma estratégia diferente de todas as outras cervejas, e que pode até dar certo. Vamos esperar pra ver.

  2. Posted 10.mar.2010 at 09:10 | Permalink

    Não acho que este teste cego não tenha funcionado, ou não tenha sido de grande valia para a Kaiser.
    Talvez eles tenham errado em publicar assim, e fazer uma propaganda esperando que as pessoas comprem pelo sabor (ou pela pesquisa), mas se eles forem realmente inteligentes e souberem aproveitar os dados que recolheram, agora que eles sabem que o problema da cerveja deles não está no gosto, eles façam alguma coisa para descobrir qual o verdadeiro problema (rótulo, marca mal vista, embalagem, sei lá) e consolidar de uma vez a marca no mercado.


One Trackback/Pingback

  1. […] Pular navegação SobreArquivoContato « Kaiser faz teste cego de cerveja: como não aumentar suas vendas […]

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: