Skip navigation

Bancos, You Tube e Mídias Sociais: como um consumidor pode mudar a estratégia do seu negócio

História 1: banco dos EUA resolve aumentar as taxas de juros de consumidora (leal há 14 anos) de 12,99% para 30% do dia para noite. Ela fica revoltada, faz um vídeo no You Tube dizendo que não vai pagar suas dividas enquanto o banco não voltar atrás e chama outros injustiçados a se revoltar (com a bandeira “a revolta dos endividados começa agora!”). O vídeo é assistido por quase 400m pessoas em 20 dias e adivinhem… o banco volta atrás. Veja abaixo:

História 2: Músico desconhecido tem sua guitarra destruída pela United Airlines, empresa aérea americana, que se recusa a consertá-la e o trata com indiferença. Ele faz uma música a respeito e coloca no You Tube (já virou uma série de vídeos, na verdade). Ele já possui mais de 5 milhões de acessos, as ações da United Airlines chegaram a cair 10% por causa do caso (o que gerou um prejuízo de US$180 milhões) e a carreira do músico deslanchou. Vídeo (já super produzido da música abaixo):

Muitos falam das mídias sociais como grandes geradoras de conteúdo. Pra mim, a grande beleza das mídias sociais está em ter a capacidade de juntar pessoas em torno de causas… sejam positivas (grandes idéias, produtos, etc) ou “negativas” (acabar com o abuso e péssimo serviço de algumas empresas).

Estratégia da empresa para gerenciar isso? Não precisa de fru fru. Produto consistente com seu posicionamento, estratégia comercial alinhada com o que é comunicado para o consumidor, bom serviço e bom relacionamento com o consumidor. Enfim, o básico.

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: