Skip navigation

Aula de branding com a Farm

Há um tempo, escrevi sobre a Osklen (veja aqui). Agora escrevo sobre outra loja de roupas: a Farm.

Primeiro, de maneira similar a Osklen, ela é posicionada de maneira focada no estilo da zona sul do Rio de Janeiro. Olha o que disse Marcello Barros, dono da rede, em uma reportagem do Estado de São Paulo em Fevereiro deste ano: “esse estilo carioca é real, a Kátia (Barros sócia da grife) morou no posto 6 a vida inteira e a gente vive desta forma. Tudo que tem a ver com esse estilo de vida a gente tenta emplacar na casa (na ocasião da então nova loja na Vila Madalena)…” Bem, como já escrevi outras vezes, por manter um posicionamento estreito e claro em um estilo, eles se mostram verdadeiros e acabam sendo atraentes para vários grupos de consumidores.

Mas o que mais me impressionou na marca, foi o próximo passo. Eles resolveram atacar o mercado de roupas infantis. Ao invés de fazer como a maioria das grifes de roupas e produtos de bens de consumo (que simplesmente estendem a marca tipo Lacoste para crianças, Ralph Lauren Kids, etc), eles lançaram uma marca infantil própria chamada Fábula (foto) com seus códigos visuais e estilos próprios.

Loja Fabula

Claro que existe uma sinergia com aquele estilo da zona sul carioca, mas a nova marca está livre para ter sua própria identidade sem se preocupar em diluir a imagem da marca mãe (Farm).

Parabéns ao time de gestão da empresa. Exemplo que devia ser seguido nas grandes multinacionais.

Curtas sobre a Farm:

– a empresa nasceu em 1997 com investimento de R$1.200 em uma feira livre (Babilônia Feira Hype)

– em 2006 era a loja que mais vendia por metro quadrado no shopping Iguatemi (8000 peças/mês)

– Público alvo, nas palavras de Barros: “formador de opinião. São universitárias com acesso a todas as informações, que freqüentam os melhores lugares e moram na Zona Sul do Rio. É um público A-B não necessariamente rico, mas que determina se o iPod vai pegar, se o orkut é bacana… O interessante é que 47% do público que compra tem mais de 30 anos, ou seja, a FARM é uma marca aspiracional. A gente continua no mesmo foco, de 18 a 25, mas eles compram”

– São 24 lojas e mais de 50 lojas multimarcas vendendo a grife

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: