Skip navigation

Companhias Aéreas: como não encantar os consumidores

Algumas categorias realmente se esforçam em não satisfazer o consumidor. Pra mim, as companhias aéreas são benchmark. Péssimo serviço, atrasos e mau-humor são praxe. Cada dia que passa, a quantidade de serviços diminui e ainda (nos EUA) começam a cobrar pelo básico… imagino que chegaremos a isso também aqui no Brasil.

Olha esta sátira sobre a situação em vídeo (não se aborreçam se não funcionar, esta é a primeira vez que tento colocar um vídeo no post):

Lembro-me de um documentário sobre a indústria de sorvetes nos EUA. Após um inicio forte, a indústria resolveu popularizar o sorvete barateando o preço e reduzindo a qualidade. Logo, estávamos num espiral negativo de menores preços = pior qualidade = menores preços = pior qualidade. Nenhuma marca se destacava. Nenhuma marca tinha um posicionamento forte e diferenciado na mente do consumidor. O que significava isso?  Uma oportunidade!

Começaram a aparecer sorvetes premium como Häagen-Dazs e outros. Logo o consumidor tinha escolha de melhor produto a um premium de preço aceitável.

Fico imaginando quando isso acontecerá na indústria aérea.

One Trackback/Pingback

  1. […] reverter isso? Foco no consumidor! Já escrevi sobre isso no post Companhias Aéreas: como não encantar os consumidores, quanto maior nossa preocupação com preço, menos olhamos para o que o consumidor realmente quer, […]

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: