Skip navigation

Vale a pena ter um departamento de marketing?

Você já parou para pensar quanto custa um departamento de marketing de multinacional no Brasil entre salários, bônus, benefícios diretos e indiretos e encargos (final de 2008)?

Um Diretor de Marketing não custa para a empresa menos do que R$500-800k por ano. Um gerente de grupo, nada menos de R$300-500k… e por aí vai.

Faz as contas. Um Diretor, 2 Gerentes de Grupo, Gerentes de Produto, Assistentes, Estagiários, Secretária. Não importa como componha o departamento, a resposta deve ser a mesma: uma fortuna. Departamentos de marketing custam uma fortuna para as empresas multinacionais grandes.

E as empresas pequenas? Bom, claro que muito menos. Mas se uma empresa pequena quer ser competitiva, vai gastar uma fortuna (proporcionalmente ao seu faturamento) para ter profissionais qualificados. Claro que vai pagar menos, mas ainda assim vai gastar uma fortuna.

Por isso me impressiona demais, muito mesmo, quando profissionais de marketing perguntam coisas como: “você acha que marketing influencia o preço da ação da empresa?”, “você acha que campanhas de marketing devem/podem gerar vendas?”, “você acha justo que a empresa nos force a criar campanhas que vendas mais? Isso não é marketing.”, etc.

É sério? Alguém pergunta isso? Claro que sim. Eu recebo estas perguntas freqüentemente e leio, em diferentes meios, pessoas (seniors) perguntando o mesmo, como aqui. Vejo isso como um reflexo da falta de fundamento destes profissionais.

Vamos lá. Qual o objetivo de um departamento de marketing?Idealmente, criar marcas fortes.

Porque criar marcas fortes? Porque em um mercado que funciona de forma equilibrada, marcas fortes têm melhores vendas e melhores margens. Marcas fortes podem cobrar um premium pela percepção de maior qualidade. Marcas fortes são mais resistentes a quedas em momentos de crise e ataques da concorrência.

Simples. Marcas fortes geram mais dinheiro ao longo do tempo. Marcas fortes aumentam o valor das suas empresas.

Nunca acredite em um marketeiro que diz que sua campanha/ação/lançamento não tem como objetivo gerar vendas. Que o objetivo é “apenas” construir equity. Se você constrói o equity certo, você está fortalecendo a marca e aumentando as vendas. Senão, é só oba-oba.

Porque uma empresa deveria gastar milhões por ano em salários para que você faça oba-oba?

One Comment

  1. Pablo Lima
    Posted 14.out.2009 at 22:43 | Permalink

    Sinceramente não entendi o objetivo do texto acima. Se a idéia era desmotivar os empreendedores e membros da alta gerencia a implantar um departamento de Marketing em suas organizações, o objetivo foi cumprido. Mas receio que a abordagem se apresenta de forma um tanto quanto fundamentalista. Além do que a análise apresentada (se é que podemos dizer que houve análise) é totalmente linear, o que, para as organizações (que são essencialmente sistêmicas), não muito indicado. Os fins servem para se justificar os meios. E, no caso do texto em questão, faltou meio. Marketing só é caro em duas situações:
    A primeira se dá quando não há cultura de marketing na empresa e os decisores realizam distorções cognitivas acerca do real conceito de MARKETING. Isso de fato resultará num setor mal dimensionado e sem objetivos definidos. Todavia, esse não é um sacrilégio que se limite ao Marketing. Pode acontecer com o setor de Recursos Humanos, Financeiro, Comercial, de Produção e tantos outros. A bem dizer da verdade até o próprio empreendedor corre o mesmo risco.
    A segunda situação é quando o “Setor de Marketing” se limita a profissionais de criação (sem desmerecer o importante trabalho por estes realizado), designados a elaborar “planfetinhos”, cartazes e malas diretas, sob a orientação de pessoas desorientadas que confundem feeling com arrogância e acabam por tomar decisões baseadas em suposições e opiniões pessoais. Aí vira “oba-oba” mesmo!!
    De forma que defendo a criação SIM de um setor de Marketing, dimensionado de acordo com a realidade individual de cada empresa.
    Seja este real ou virtual, é fundamental que pessoas especificamente designadas e selecionadas por um RH bem estruturado, estejam à frente dessa área que é tão importante quanto os demais setores da organização.
    Com muito respeito, agradeço!
    Ah… Só mais uma observação: Os valores pagos aos profissionais de Marketing somente são questionados quando estes existem numa empresa. Gostaria de saber o que seria dessas empresas se não dispusessem dessa equipe. Caro é ineficiência, improdutividade e decisão mal tomada.


Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: