Skip navigation

Osklen

Osklen é uma marca que gosto bastante. Reposicionou quando era preciso e possível. Tem agora posicionamento focado, claro. Tem um nome que funciona no Brasil e fora. Execuções são consistentes com o posicionamento (claro que pequenos tropeços são normais). E tem uma boa estratégia de crescimento.

A Osklen nasceu em Búzios no Rio de Janeiro há 19 anos, fazendo casacos de neve. Claro que não tinha um grande futuro e se reposicionou para um conceito esportivo, que também foi alterado para chegar ao conceito atual. Antes de chegarmos ao conceito atual da marca, um aparte: não há nada errado em reposicionar uma marca que não tem futuro enquanto ela não é conhecida suficientemente para gerar confusão na cabeça do consumidor. Depois disso, é sempre mais complicado e a melhor saída é normalmente investir em outra marca.

Mas voltando, qual o posicionamento da Osklen que turbinou o crescimento nos últimos anos? De acordo com seu CEO Luís Justo em reportagem da revista Mundo do Marketing, a marca representa “estilos de vida convergentes”. Como usuário e estudioso informal da marca eu discordo. Ela é ainda mais focada. Eu diria que ela representa a “estilo de vida da classe média alta da zona sul do Rio de Janeiro”. Ela representa “estilos de vida convergentes” sim, mas também uma aura praiana que não é “roupa de praia” com cores e padrões muito particulares. Uma sofisticação casual.

Por isso, a inclusão do “Ipanema-RJ” em várias peças e lojas funciona tão bem… é verdadeiro. É verdadeiro porque é focado, simples, sem tentar acomodar vários estilos em um. E claro os deuses do marketing sempre presenteiam as marcas muito bem focadas. Por mais paradoxal que pareça, o foco expande o interesse. Neste caso, todos que se identificam com este estilo praiano/sofisticado/casual que soa tão verdadeiro se interessam pela marca… ainda que você não seja classe média alta da Zona Sul do Rio de Janeiro.

E como expandir? Nunca tentando acomodar outros estilos (posicionamento) dentro da marca. Uma das formas clássicas é expandir geograficamente. É isso que a Osklen vem fazendo a alguns anos. Além de possuir 50 lojas no Brasil, ainda tem mais de 10 lojas espalhadas por Europa, Japão e Estados Unidos.

4 Comments

  1. Posted 29.ago.2008 at 16:22 | Permalink

    é uma marca de grande participação no segmento de vestuario no qual possui somente um publico alvo os de mais poder aquisitivo acha que vc estao perdendo uma grande oportunidade de ganlha los criando uma outra marca com a mesma qualidade.
    Cordialmente:
    junior

  2. André Prieto
    Posted 29.ago.2008 at 17:32 | Permalink

    Oi Junior. Como disse aí em cima, os deuses do marketing sempre ajudam as marcas que focam em apenas um posicionamento. Tente ocupar dois espaços na mente do consumidor e vai perder força na marca.

    Claro que se o desejo do Oskar Metsavaht (dono) fosse aumentar participação no segmento de menor poder aquisitivo, a melhor forma seria via uma segunda marca, nunca a Osklen.

    Entretanto, vejo 2 problemas: 1) a Osklen ainda tem muito espaço para crescer dentro do seu segmento, e 2) como acontece com outras marcas de roupas, a Osklen é uma tradução da personalidade do seu dono e criador. Por isso é tão real. Ele faz as peças pensando nele, no que gosta. Não sei se ele conseguiria criar para outro segmento. Teria que mudar totalmente o modelo de negócios (o que pode funcionar ou não).
    Abraços,
    André

  3. Posted 13.jan.2009 at 14:46 | Permalink

    A Osklen tem um posicionamento e estilo único no mercado. Conseguiu por meio de seus produtos e experiência conquistar o seu público. Não acredito que a marca saturou, precisa continuar desenvolvendo lojas nas capitais e buscar sua internacionalização. A Osklen é inovadora e está conseguindo desnvolver produtos que o consumidor não sabia que queria.

    Acredito que a Osklen possa criar outras marcas como foi o caso da “New Order” e atingir diferentes nichos de mercado com produtos apropriados e experiência diferenciada – a Osklen pode “educar” suas sub marcas a estarem sempre de acordo com seu posicionamento e não ser algo passageiro e despercebido.

  4. Posted 6.set.2009 at 22:32 | Permalink

    Gostei muito das colocações sobre a marca, principalmente em se tratando do estilo que ela trás. Eu acho que a Osklen faz alusões sim a dois estilos de vida convergentes, mas esses estilos de vida não são visíveis em seus consumidores, como foi dito. É uma marca para a classe média alta, a Zona Sul, isso é evidente. O que aborda então esse segundo estilo de vida é o despojamento e o básico da marca, somados a elegância e sofisticação. Mas é irrefutável que a marca não seja direcionada para uma outra classe social. Eu acho que apesar de ser uma marca de origem brasileira, tem grande emergência no exterior, estando já ombreada a várias marcas de renome internacional e alto nível.
    Parabéns pelo blog, é lindo.
    Beijos, Rebeca Mendes.


One Trackback/Pingback

  1. […] de branding com a Farm Há um tempo, escrevi sobre a Osklen (veja aqui). Agora escrevo sobre outra loja de roupas: a […]

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: